O PODER DA FÉ
"De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus"
Rm 10-17

Artigos em PDF

Criamos arquivos em PDF de nossos artigos para que você possa ler, baixar ou compartilhar. Acreditamos que esses artigos poderão ajudar em muito seu crescimento cristão.

Cadastre-se

Informe aqui seu email e receba notificações de novos artigos em nosso site.


Informe o que você procura:

O Incompreensível Amor de Deus

Terça-feira, 03 de Julho de 2012

Ultimamente tenho meditado muito sobre o amor de Deus. Tenho lido sobre sua graça e sobre seu perdão, que são frutos de seu amor. Um amor tão mal-compreendido, tão humanizado em nossos louvores e concepções. Algo tão acima da capacidade humana – de compreender, aceitar, reproduzir. A maior e, provavelmente, única forma que o ser humano tem para se aproximar do amor de Deus é vivenciando, experimentando, sendo alvo desse amor. E quando conseguimos, quando sua suave presença nos alcança, sentimos o seu perdão sobre nossa multidão de pecados e a concepção que temos sobre Cristo e sobre seu relacionamento conosco muda totalmente: entramos numa nova dimensão na nossa caminhada de fé. E nos tornamos, creio eu, cristãos melhores.

As duas passagens principais que falam sobre o amor de Deus são as conhecidíssimas João 3.16 e 1 Coríntios 13. Tenho aplicado nos últimos tempos em minha vida o método de leitura da Bíblia de meditar por vezes uma semana um único trecho, estudar sobre ele em fontes diversas, deixar-me “engravidar” daquela passagem e das lições e virtudes ali contidas. Fiz isso em João 3.16, pois esse versículo é repetido tantas vezes nas igrejas que sua magnitude se banaliza e chega a passar despercebida por nós. Leia com atenção e vamos até além, ao normalmente ignorado versículo 17: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele“. Que extraordinário. Que sublime. Que humilhante.

Deus amou a mim e a você de tal forma que por isso abriu mão de sua glória celestial, de estar assentado no trono sendo louvado dia e noite pelos anjos, para vir à terra, sentir frio, calor, dor, desprezo, acusações, solidão, a coroa de espinhos, o açoite, a Cruz. E qual foi a única razão que o levou a isso? Dar a seres pecadores, desprezíveis, falhos, desobedientes, egoístas e rancorosos a vida eterna. Ou seja: Deus amou a mim e a você tanto que abriu mão de castigar-nos com o fogo que nunca se apaga, como seria justo, para exercer a misericórdia, sacrificar-se e, assim, conceder-nos vida eterna: o direito de passar os bilhões de anos que virão pela frente junto a Ele. Em outras palavras, o amor de Deus fez tudo isso para que nós pudéssemos estar juntos por toda a eternidade, glorificando seu santo nome.

O Filho, ao encarnar-se, sabia que viria por quem não o merecia. Eu não mereço o amor do Senhor. Pois pequei e destituído estou da glória de Deus. Não, não mereço. Mas mesmo assim Ele olhou para este saco de ossos, pele, defeitos, doenças, podridão que eu sou e… me amou. Quem entende? Só entende quem compreende a graça. Esqueça as frases feitas que você responde de bate-pronto: “O que é graça?”. “Favor imerecido”. Ok, sabemos disso. Mas vamos tentar parar e refletir mais profundamente sobre esse conceito.

Graça é Jesus, o Santíssimo, o Puríssimo, o Cordeiro sem mancha… fazendo-se como alguém nada santo, nada puro, cheio de manchas, justamente para trazê-lo para si e dizer: “Apesar de tudo isso, se te arrependeres, ainda assim terás o meu perdão, esquecerei teus erros, desafiarei como teu advogado junto ao Pai que atirem a primeira pedra e estaremos juntos no Paraíso”. Chegam a vir lágrimas nos olhos só de pensar nisso. O conceito de graça desafia nossa inteligência, nosso senso de justiça, tudo o que é humano. Pois somos ególatras, vingativos, rancorosos, imperdoáveis. Somos impiedosos. Literalmente: sem piedade. Somos o contrário exato de Cristo. O pecado que carregamos dentro de nós nos desfigurou a esse ponto. É por isso que dependemos tanto da soberania do Senhor: porque somos tão opostos que sem Ele nada podemos fazer.

O versículo 16 por si só já é magnífico, por revelar o caráter do Cordeiro. Um caráter traduzido em domínio próprio. Mansidão. Fé. Bondade. Amabilidade. Paciência. Paz. Alegria. E… amor. E no versículo seguinte vem a coroação: “Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele“. Isso me emociona. A humanidade é uma desgraça. Eu e você somos atoleiros de pecados. Somos o vômito do cão. Somos dignos do inferno. Quem discorda disso não entendeu o que o pecado fez com o gênero humano, como nos tornou totalmente depravados e como somos o avesso de Cristo. Merecíamos, todos nós, o veredicto: CULPADO. Não adianta, meu irmão, minha irmã, eu e você nascemos com esse veredicto escrito em nossas testas. Nossa sentença deveria ser a mesma do diabo: o lago de fogo e enxofre. Mas aí… entra em cena o amor de Deus.

E esse amor diz que Cristo não veio para dar esse veredicto. Que Ele não veio julgar. Não veio nos condenar. Jesus não veio à terra com prego e martelo nas mãos para nos executar – como merecemos – e nos crucificar. Ele veio com as mãos e os pés expostos em oferta para que eu e você fossemos salvos por ele. Meu Deus, que amor incompreensível! Nós não sabemos nem dar a outra face, nascemos com gosto de sangue e de rancor na boca, enquanto Ele estendeu seu amor, como se dissesse: “Não mate o culpado, mate a mim, o inocente, eu me dou no lugar dele. Eu o perdoo. Eu não o condeno. E, com isso, eu o salvo. E que creiam nisso, para que este meu gesto permita o que eu mais quero: estar a eternidade ao lado dele – desse grande pecador arrependido pela minha graça”.

Não tenho como descrever, definir ou explicar o amor de Deus. Sinto-o apenas em ação, no perdão que ele me estende. O que eu fiz para merecer isso? Absolutamente nada. Nem mesmo crer nele é mérito meu, visto que o arrependimento dos meus pecados é fruto da atividade daquele que convence do pecado, da justiça e do juízo. Deus me estende a graça. Deus me dá a fé. Deus me convence do pecado. Deus intercede por mim como advogado. Deus me regenera. Deus me justifica. Deus me põe de pé. Tudo vem de Deus. Tudo. A mim resta agradecer, louvar e adorar por esse amor. Do qual tenho absoluta certeza que não sou digno.

1 Coríntios 13 apenas corrobora tudo isso. Ao contrário do que muitos pensam, o amor ali descrito não é o humano, é o ágape, o amor de Deus. Usar 1 Coríntios 13 numa carta para sua namorada, por exemplo, é um erro de interpretação bíblica. Venha lendo desde o capítulo 12 e no contexto verá que está sendo falado sobre os dons de Deus. E esse capítulo descreve o amor de Deus. Nenhum, absolutamente nenhum humano ama ou é capaz de amar daquela maneira. Só Deus. Só Deus.

Que o Cordeiro seja glorificado por esse amor, traduzido na graça que nos permitirá passar a eternidade ao lado dele… amando. Como será a vida eterna após a morte para os salvos? Não sei com certeza. A Bíblia dá algumas pistas. Mas de uma coisa tenho certeza: os eleitos de Deus viverão pelos séculos dos séculos experimentando o amor mais inexplicável que existe e já existiu em todo o universo. Um amor que hoje tem forma de Cruz, mas na eternidade terá forma de um homem com mãos e pés furados e os braços abertos para os arrependidos.

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

http://apenas1.wordpress.com


Artigos em Ordem Alfabética

A Aparição Gloriosa807A Bíblia e o Espelho822A Bomba Atômica de Deus856A Candeia do Corpo é o Olho845A Ceia do Senhor801A Conspiração da Páscoa810A Esperança do Servo de Deus926A Fé Cristã499A Grande Diferença801A Igreja Não É Israel799A Importância da Doutrina da Trindade816A Inocência Perdida755A Oração Eficaz910A Pérola de Grande Valor747A Questão do Sábado782A Ressurreição Corporal de Jesus e a Doutrina da Reencarnação802A Sincera Dependência de Deus771A Trindade e a Lógica Humana365A Verdadeira Paz781A Volta de Cristo786A Volta de Jesus 837Abra a Boca946Adoração Verdadeira!726Ajuda? Só de Deus813Ânimo Em Meio às Aflições782Anjos758Apelo à Suprema Corte dos Céus736Aquele Que Faz a Vontade de Deus851Arrependimento e Remorso São Duas Coisas Diferentes786As Rezas Portáteis e o Agnus Dei1426Bênçãos Duradouras 805Carnaval - Caminho dos Tolos748Chamando Todos Os Pecadores751Como Detectar Uma Heresia769Como Estudar a Sua Bíblia845Como Nós Conhecemos a Deus?734Compromisso Com Deus973Confirme a Sua Reserva754Conhecimento da Verdade748Crescimento da Igreja e Salvação749Cristão Não Sofre846Cristianismo Apóstata758Cristo No Antigo Testamento774Críticas Ou Calúnias?748De Quem é a Terra Prometida?788Depressão: Como Sair?797Desobediência918Deus Age Na Nossa Fraqueza747Deus Em Tudo e Em Lugar Nenhum775Deus Manda, o Diabo Obedece333Deus Não É Mudo!759Deus, Irrelevante? Acredite, Se Quiser!746Deus, Os Sábios, e Estadistas753Dificuldades735Dízimos869Drogas, Uma Opção?777E Quando Deus Não Atende Nossa Oração?3811Encontrando Um Parceiro Ideal Para o Casamento757Enviados Para Iluminar765Erro Trágico759Eternamente Protegidos!708Eu Creio Em Milagres745Evidências do Novo Nascimento813Feiticeiros Na Igreja?819Filhos: Honra Teu Pai e Tua Mãe782Fui Comprado Por Jesus, e Você?737Guardemos Nossa Boca766Guiados Pelo Espírito Santo759Haja Paciência!765Igrejas Velhas Não Valem Nada762Imundície785Insatisfeito Com Sua Igreja?757Jejum, Uma Benção!768Jerusalém, a Cidade de Deus808Jerusalém, o Centro da Terra803Jesus Cristo Não Era Falho?740Jesus é o Santo Para Todos Os Problemas830Jesus, Nomes e Títulos755Jesus, Reencarnação de Davi?801Jonas, Verdade Ou Utopia?796Lágrimas786Lar Cristão: Marido e Mulher754Lave o Rosto757Loucos Por Dinheiro784Louvando a Deus Na Adversidade759Maldição Hereditária822Maomé X Jesus812Meios de Salvação778Não Zombe do Inferno785No Esconderijo do Altíssimo!749Nós e Os Ramos751Nova Era - o Velho Canto da Sereia769O Abc e Xyz da Salvação815O Batismo753O Céu e o Inferno745O Céu É Real752O Dízimo É Bíblico Ou Não?760O Dom do Espírito Santo736O Grande Mandamento, o Amor!771O Incompreensível Amor de Deus740O Movimento de Crescimento de Igrejas767O Não Querido das Nações748O Novo Nascimento Em Cristo751O Ocultismo Não Vem de Deus776O Olhar Perfurante de Jesus1234O Paraíso Será Restaurado751O Plano Divino da Salvação325O Que Fazer Quando Não Sei o Que Fazer?759O Que Fazer Quando Nossos Projetos Falham?449O Sofrimento de Cada Dia745O Valor do Perdão771Olhe Para Jesus Cristo Para Ser Salvo785OraÇÃo, Falar Com Deus!755Orai Sem Cessar878Os Crentes e a Grande Tribulação776Os Illuminati e a Nova Ordem Mundial755Palmeiras Ao Vento758Pare de Lutar Com Deus754Pecado e Perdão777Piercing e Tatuagem 861Por Que Celebramos a Páscoa?748Por Que Deus Justo e Perfeito Permite a Morte de Criancinhas e Tantas Mazelas No Mundo?738Por Que Os Judeus Não Receberam Jesus?762Por Que Somos a Última Geração824Por Que Tanto Ódio Aos Judeus?757Por Que Tanto Sofrimento?790Por Que Um Deus Bom Permite a Doença e a Dor?745Problemas Financeiros: a Solução738Protelar Por Que?750Quando770Quando a Sua Religião Se Torna Inútil420Que Deus Tremendo!758Que Livro Maravilhoso774Quebra de Maldição770Quem Será o Cruel Anticristo?722Raízes Profundas711Religião É Um Barco Furado750Religiões - Conheça a Verdade739Religiões: É Tudo Parecido?743Remissão dos Pecados771Ressurgir do Pó737Sepulcros Caiados742Ser Cristão705Será Que o Espiritismo é Bíblico?770Sinais728Sinais do Fim750Sinceridade Não Basta722Sintonize752Sob a Lei e Em Cristo787Sola Scriptura - Somente As Escrituras753Subir Ao Monte749Temos de Pregar Para Os Mortos753Três Ausências Que Conspiram Contra o Sucesso 763Tsedaká756Um Best-seller de Bênçãos!770Um Coração Apto Para Deus739Um Exemplo Ante o Sofrimento758Um Seguro de Vida Gratuito783Uma Mulher Vestida de Sol831Você Não Sabe o Que Está Perdendo747