O PODER DA FÉ
"De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus"
Rm 10-17

Artigos em PDF

Criamos arquivos em PDF de nossos artigos para que você possa ler, baixar ou compartilhar. Acreditamos que esses artigos poderão ajudar em muito seu crescimento cristão.

Cadastre-se

Informe aqui seu email e receba notificações de novos artigos em nosso site.


Informe o que você procura:

O Céu e o Inferno

Segunda-feira, 03 de Janeiro de 2011

Na passagem maravilhosamente confortante em João 14:1-3, Jesus tenta acalmar a angústia de seus discípulos que o anúncio de que Ele iria aonde eles não poderiam seguir havia causado (João 13:33-37). Suas advertências sobre traição os teriam mistificados e confundidos, até magoados. Eles compreendem pouco do que Ele está falando, mas o que tem causado um estremecimento em suas almas é a notícia de que Jesus iria aonde eles não poderiam ir. A idéia da perda de sua presença os amedrontavam e os derrotavam. Jesus garante aos discípulos que a sua partida não é um abandono, mas sim por consideração a eles - para que Ele pudesse ir preparar um lugar para eles com o seu Pai. Eles estariam separados por um tempo, disse Ele, para então estarem juntos eternamente. Alguns pensam que Jesus está falando da igreja, da área de uma nova relação com Deus através da morte redentora do Filho. E a idéia de que o lugar que Jesus promete preparar para os seus discípulos começa nesta vida, não é sem mérito. No contexto desta mesma conversa Jesus mais tarde disse: "Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada" (João 14:23). Mas a morada com que Jesus consola os seus discípulos em 14:1-3 pareceria necessariamente incluir o transcendente e final. A questão sobre o céu que vem à tona nesta experiência de Jesus com seus discípulos é que não é tanto um mero lugar, quanto um relacionamento que tem alcançado na sua máxima intimidade e proximidade, um lugar com Deus e o seu Filho. Como se tem apropriadamente observado, "Não é no céu que encontramos Deus, mas em Deus que encontramos o céu". Não é nos nossos arredores que o céu se encontra, mas em Deus. É verdade que João nas suas visões vê uma cidade com ruas de ouro, paredes de jaspe e portas de pérola (Apoc. 21), mas aquela cidade representa muito mais a glória do povo redimido de Deus do que as circunstâncias em que eles deverão viver, e é afinal de contas apenas a figura da verdadeira coisa.

É triste ver cristãos que pensam no céu simplesmente como um lugar maravilhoso onde não haverá mais sofrimento, mágoa ou morte. Tudo isso sobre o céu é verdadeiro, mas a estreitura do foco nos faz lembrar de uma noiva que se gaba sem parar da mobília magnífica do novo lar sem dizer nem uma palavra sobre o futuro marido. Aqueles que entre nós foram casados por algum tempo qualquer sabem que o lar é aonde está a amada, e apenas esse fato ilumina qualquer lugar com alegria. Nunca se foi o lugar, mas sim pessoas, que nos trazem contentamento e satisfação, e a última expressão dessa verdade é que paraíso é estar onde Deus e Cristo estão. Eles são totalmente suficientes para iluminar o lugar com glória (Apoc. 21:23). Não é o objetivo de Deus que seu povo deveria conhecer o amor ilimitado de Cristo e ficar tomado de toda a plenitude de Deus? E poderia estar faltando qualquer coisa a esses que vivem na intimidade perfeita com aquele que é "corporalmente, toda a plenitude da Divindade" (Colossenses 2:9-10), e a "plenitude daquele que a tudo enche em todas as cousas" (Efésios 1:23)?

Nós talvez deveríamos passar mais tempo aprendendo sobre Jesus e vivendo próximo a Ele, do que contemplando todas as maravilhosas acomodações celestiais. Temos a distinta impressão de que Deus não estará convidando pessoas totalmente desconhecidas para viverem com ele em sua casa. "Mas qual espécie de corpo iremos possuir?" pergunta um, e "iremos reconhecer um ao outro no céu?" indaga outro. Eu não estou condenando curiosidade, mas aqueles que estão seriamente preocupados com tais coisas têm falta de confiança no poder daquele "que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos" (Efésios 3:20).

Ora, estamos inteiramente satisfeitos em deixar os planos e acomodações nas mãos de Deus. Francamente, creio que não estaremos tão certos de que iremos prestar qualquer atenção aonde é que estamos pela alegria de estarmos com nosso Pai e o Filho que nos trouxe a Ele, sem mencionar todas aquelas pessoas maravilhosas que o têm amado da mesma maneira que nós. Sobre o INFERNO, C. S. Lewis uma vez escreveu: "Não há nenhuma doutrina que eu removeria de mais bom grado do cristianismo do que isto, se eu tivesse o poder. Mas essa doutrina tem o pleno apoio das Escrituras, e sobretudo das próprias palavras do nosso Senhor." Lewis não está sozinho no seu temor da verdadeira idéia do inferno. É um assunto que pode causar um calafrio de horror em qualquer coração. Mas a verdade é que o inferno não é um acréscimo arbitrário. Ele é essencial ao céu e à própria existência de um Deus justo. Não pode haver um paraíso sem um inferno, não somente porque o evangelho fala de ambos, mas porque se não há um inferno todos os caminhos conduzem ao mesmo local. E se todos os caminhos conduzem ao mesmo local, não faz diferença qual caminho você toma, e bondade e maldade cessam de existir. A presença de um Deus justo num tal mundo seria inconcebível! O inferno faz uma diferença infinita. A altura da montanha é medida pela profundidade do vale. É o inferno que faz o paraíso. A grandeza da salvação é vista em oposição ao horror da condenação. É exatamente o inferno que tememos, que fala de um Deus moral, que rege num mundo moral onde bondade e maldade diferenciam-se, ambos em caráter e em conseqüência. O céu e o inferno não podem ser separados. Como Lewis também uma vez observou, "Eu não tenho conhecido ninguém que houvesse completamente descrito sobre o Inferno e que tivesse também uma convicção viva e vivificante sobre o Céu". No evangelho de Jesus Cristo o conceito do inferno é inevitável. A palavra grega traduzida por nossa palavra inferno é gehenna. Ela é derivada do Vale de Hinom ao sudoeste de Jerusalém, onde crianças eram sacrificadas nos fogos do deus Moloque durante o reino dividido (2 Crônicas 28:3; 33:6) e foi por essa razão profanado por Josias a fim de terminar o costume (2 Reis 23:20). Jeremias o chamou de Vale da Matança por causa dos cadáveres que em breve ali seriam amontoados pela arremetida babilônica (Jeremias 7:32; 19:6). O vale tornou-se uma metáfora para morte, corrupção e incêndio. Há várias razões para acreditar na existência do inferno, mas nenhuma tão convincente como a que Jesus mesmo disse. Das onze vezes que gehenna aparece no Novo Testamento, todas, exceto uma, vêm da boca do Senhor (Tiago 3:6). É Jesus que em todo o Novo Testamento pinta a figura mais gráfica do julgamento dos condenados, advertindo aos seus ouvintes severamente de tal destino. Ele pinta o inferno como uma fornalha de fogo eterno e um processo interminável de corrupção. São trevas enchidas de um choro angustiante, um lugar de castigo eterno. Este fogo, estas trevas, devem ser subentendidos literalmente? Talvez não, pois o diabo e os seus anjos que não possuem corpos materiais deverão sofrer a mesma sorte. Mas não há qualquer consolo nisso. Linguagem figurada é usada quando palavras comuns falham. A realidade do inferno será muito pior do que as figuras sugerem. O inferno é o lugar onde Deus não está, e poucos de nós têm seriamente contemplado como seria a absoluta ausência de Deus. O inferno, em última análise, não é algo que Deus tenha acrescentado ao destino dos incrédulos, mas sim a conseqüência natural das escolhas que eles têm feito. Há afinal somente duas espécies de pessoas: aquelas que dizem a Deus, faça-se a tua vontade, e aquelas a quem Deus diz, no final, faça-se a tua vontade. Todos os que irão para o inferno ali estarão porque escolheram contra a vontade e a misericórdia de Deus. E o que têm escolhido? Eles têm escolhido afastar-se de Deus e de todas as suas qualidades. Isso significa que desde que Deus como Criador tem dado à vida o seu propósito e sentido, a vida no inferno será eternamente sem sentido e inútil. Será uma terra cinzenta e desesperada, destruída de esperança e sonhos. E porque Deus é amor (1 João 4:8), o inferno será um lugar onde não haverá amor. Nele estará a miséria empilhada de todo o ódio, malícia, inveja e ciúmes que jamais houve. Não haverá nenhuma compaixão, nenhuma meiguice, nenhuma atenção, nenhuma preocupação desinteressada por outros; somente o choro ininterrupto de egoísmo. E porque Deus é luz (1 João 1:5-6), o inferno será verdadeiramente um lugar de "trevas" -- ininterruptas e absolutas. Não trevas literais, físicas, mas as trevas da maldade, perversão e impiedade. O inferno será um lugar do qual toda a bondade terá sido expurgada. E lá não haverá, como aqui tem havido para os desobedientes e incrédulos, a luz refletida da bondade e justiça de outros. Serão trevas totais! E é assim, que os que vão ao inferno terão recebido exatamente o que desejavam, que é ter posto Deus fora de suas vidas. Não haverão mais apelos divinos para mudar de rumo, não mais apelos para voltar à casa, somente o silêncio vazio de um mundo passado, negro e morto.

Agora perguntamos a você que nos lê: vai ficar indiferente diante desta realidade? O que você escolhe, CÉU ou INFERNO? VIDA ETERNA ou MORTE ETERNA? Você tem o livre arbítrio dado por Deus.

adailcampelo@hotmail.com


Artigos em Ordem Alfabética

A Aparição Gloriosa806A Bíblia e o Espelho819A Bomba Atômica de Deus853A Candeia do Corpo é o Olho841A Ceia do Senhor797A Conspiração da Páscoa809A Esperança do Servo de Deus923A Fé Cristã495A Grande Diferença798A Igreja Não É Israel797A Importância da Doutrina da Trindade813A Inocência Perdida752A Oração Eficaz909A Pérola de Grande Valor744A Questão do Sábado779A Ressurreição Corporal de Jesus e a Doutrina da Reencarnação799A Sincera Dependência de Deus767A Trindade e a Lógica Humana362A Verdadeira Paz777A Volta de Cristo782A Volta de Jesus 837Abra a Boca943Adoração Verdadeira!723Ajuda? Só de Deus809Ânimo Em Meio às Aflições779Anjos754Apelo à Suprema Corte dos Céus733Aquele Que Faz a Vontade de Deus848Arrependimento e Remorso São Duas Coisas Diferentes783As Rezas Portáteis e o Agnus Dei1422Bênçãos Duradouras 802Carnaval - Caminho dos Tolos746Chamando Todos Os Pecadores748Como Detectar Uma Heresia766Como Estudar a Sua Bíblia841Como Nós Conhecemos a Deus?730Compromisso Com Deus969Confirme a Sua Reserva750Conhecimento da Verdade744Crescimento da Igreja e Salvação746Cristão Não Sofre843Cristianismo Apóstata755Cristo No Antigo Testamento773Críticas Ou Calúnias?744De Quem é a Terra Prometida?786Depressão: Como Sair?794Desobediência918Deus Age Na Nossa Fraqueza746Deus Em Tudo e Em Lugar Nenhum773Deus Manda, o Diabo Obedece331Deus Não É Mudo!757Deus, Irrelevante? Acredite, Se Quiser!743Deus, Os Sábios, e Estadistas749Dificuldades733Dízimos869Drogas, Uma Opção?773E Quando Deus Não Atende Nossa Oração?3798Encontrando Um Parceiro Ideal Para o Casamento754Enviados Para Iluminar761Erro Trágico756Eternamente Protegidos!707Eu Creio Em Milagres742Evidências do Novo Nascimento809Feiticeiros Na Igreja?816Filhos: Honra Teu Pai e Tua Mãe778Fui Comprado Por Jesus, e Você?733Guardemos Nossa Boca762Guiados Pelo Espírito Santo759Haja Paciência!763Igrejas Velhas Não Valem Nada761Imundície781Insatisfeito Com Sua Igreja?755Jejum, Uma Benção!764Jerusalém, a Cidade de Deus805Jerusalém, o Centro da Terra800Jesus Cristo Não Era Falho?737Jesus é o Santo Para Todos Os Problemas826Jesus, Nomes e Títulos751Jesus, Reencarnação de Davi?797Jonas, Verdade Ou Utopia?795Lágrimas783Lar Cristão: Marido e Mulher752Lave o Rosto754Loucos Por Dinheiro781Louvando a Deus Na Adversidade757Maldição Hereditária819Maomé X Jesus809Meios de Salvação775Não Zombe do Inferno781No Esconderijo do Altíssimo!745Nós e Os Ramos747Nova Era - o Velho Canto da Sereia769O Abc e Xyz da Salvação812O Batismo750O Céu e o Inferno742O Céu É Real750O Dízimo É Bíblico Ou Não?758O Dom do Espírito Santo734O Grande Mandamento, o Amor!767O Incompreensível Amor de Deus737O Movimento de Crescimento de Igrejas763O Não Querido das Nações745O Novo Nascimento Em Cristo748O Ocultismo Não Vem de Deus773O Olhar Perfurante de Jesus1231O Paraíso Será Restaurado750O Plano Divino da Salvação322O Que Fazer Quando Não Sei o Que Fazer?756O Que Fazer Quando Nossos Projetos Falham?446O Sofrimento de Cada Dia744O Valor do Perdão768Olhe Para Jesus Cristo Para Ser Salvo783OraÇÃo, Falar Com Deus!754Orai Sem Cessar877Os Crentes e a Grande Tribulação774Os Illuminati e a Nova Ordem Mundial752Palmeiras Ao Vento755Pare de Lutar Com Deus751Pecado e Perdão773Piercing e Tatuagem 858Por Que Celebramos a Páscoa?743Por Que Deus Justo e Perfeito Permite a Morte de Criancinhas e Tantas Mazelas No Mundo?735Por Que Os Judeus Não Receberam Jesus?759Por Que Somos a Última Geração822Por Que Tanto Ódio Aos Judeus?753Por Que Tanto Sofrimento?788Por Que Um Deus Bom Permite a Doença e a Dor?744Problemas Financeiros: a Solução734Protelar Por Que?747Quando768Quando a Sua Religião Se Torna Inútil417Que Deus Tremendo!754Que Livro Maravilhoso771Quebra de Maldição766Quem Será o Cruel Anticristo?719Raízes Profundas709Religião É Um Barco Furado749Religiões - Conheça a Verdade737Religiões: É Tudo Parecido?742Remissão dos Pecados769Ressurgir do Pó733Sepulcros Caiados742Ser Cristão704Será Que o Espiritismo é Bíblico?768Sinais726Sinais do Fim749Sinceridade Não Basta718Sintonize750Sob a Lei e Em Cristo783Sola Scriptura - Somente As Escrituras751Subir Ao Monte745Temos de Pregar Para Os Mortos748Três Ausências Que Conspiram Contra o Sucesso 759Tsedaká753Um Best-seller de Bênçãos!766Um Coração Apto Para Deus736Um Exemplo Ante o Sofrimento754Um Seguro de Vida Gratuito781Uma Mulher Vestida de Sol829Você Não Sabe o Que Está Perdendo743